• Sandra Fank

Veja tudo que você PRECISA saber sobre o Seguro-Desemprego!


trabalhador segurando celular com aplicativo do seguro-desemprego

O seguro-desemprego é o benefício pago aos trabalhadores que forem demitidos sem justa causa, e que estejam desempregados no momento da solicitação, podendo variar de 3 a 5 parcelas, dependendo do tempo de trabalho.



Contudo, este é um benefício que ainda costuma gerar uma série de dúvidas por parte do trabalhador.


Neste artigo você vai saber mais sobre:


1. Quantos meses devo trabalhar para ter direito ao seguro-desemprego? E qual a quantidade de parcelas?

2. Eu já recebi seguro-desemprego uma vez, posso solicitar novamente?

3. Qual é o valor do seguro-desemprego?

4. Como faço para encaminhar o o seguro-desemprego?

5. Quais são os documentos necessários para solicitar o seguro-desemprego?

6. Qual é o prazo para solicitação do seguro-desemprego?


Então acompanhe este artigo até o final e veja tudo que você precisa saber para encaminhar o seguro-desemprego!


1. Quantos meses devo trabalhar para ter direito ao seguro-desemprego? E qual a quantidade de parcelas?


O trabalhador que comprovar pelo menos 6 meses de trabalho, receberá 3 parcelas.

O trabalhador que comprovar pelo menos 12 meses de trabalho, receberá 4 parcelas.

Já o trabalhador que comprovar mais de 24 meses de trabalho, receberá 5 parcelas.

Mas, atenção: O trabalhador que solicita o seguro-desemprego pela primeira vez, deverá ter trabalhado por pelo menos 12 meses com carteira assinada nos últimos 18 meses, antes da data de demissão.


2. Eu já recebi seguro-desemprego uma vez, posso solicitar novamente?


Sim! Contudo, nesta situação, o trabalhador precisará comprovar pelo menos 8 meses de trabalho nos últimos 12 meses, imediatamente anteriores à data de sua demissão.

3. Qual é o valor do seguro-desemprego?


Para calcular o valor do benefício a ser recebido pelo trabalhador, utiliza-se a média salarial dos últimos três meses anteriores à demissão.


Veja quais são os valores do seguro-desemprego de 2022:

- Para o trabalhador que recebe até R$ 1.858,17, multiplica-se o salário médio por 0,8;


- Para o trabalhador que recebe de R$ 1.858,17 a R$ 3.097,26: o que exceder a R$ 1.858,17, multiplica-se por 0,5 e soma-se com R$ 1.486,53;


- Já para o trabalhador que recebe acima de R$ 3.097,26: o valor será sempre de R$ 2.106,08, que é o valor limite do benefício.


4. Como faço para encaminhar o o seguro-desemprego?


Você pode realizar o encaminhamento do seguro-desemprego pela internet através do site gov.br ou pelo aplicativo da Carteira de Trabalho Digital.


Ainda, pode ser solicitado de forma presencial junto à Agência FGTAS/SINE mais próxima da sua cidade.

5. Quais são os documentos necessários para solicitar o seguro-desemprego?


- Requerimento do Seguro-Desemprego;

- Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho;

- Termo de Homologação ou Termo de Quitação de Rescisão do Contrato de Trabalho;

- Comprovante do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço - FGTS (saque ou extrato);

- Documento de identificação com número do CPF.


6. Qual é o prazo para solicitação do seguro-desemprego?


O prazo para o trabalhador encaminhar o seguro-desemprego é de 7 a 120 dias, a contar da data da demissão.


Já se for seguro-desemprego doméstico, o prazo é de 07 a 90 dias.


Então, fique atento para não perder este prazo!



Acredito que você também possa gostar deste artigo:


Se você for MEI, confira aqui se você tem direito ao benefício do Seguro-Desemprego!